jornal plural do agrupamento de escolas dr. manuel laranjeira

BiblioMaker

Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira vê aprovado, pela Rede de Bibliotecas Escolares, o projeto apresentado no âmbito da candidatura a Ideias com Mérito.

 

BiblioMaker: cria, experimenta e aprende! é o novo projeto da biblioteca da escola Dr. Manuel Laranjeira, distinguido e apoiado pela Rede de Bibliotecas Escolares, e que será implementado ainda durante o presente ano letivo.

Anualmente, a RBE incita as Bibliotecas Escolares a apresentarem projetos inovadores e criativos que constituam respostas aos desafios, cada vez mais exigentes, que as bibliotecas enfrentam.

A conceção deste projeto é da responsabilidade da coordenadora das bibliotecas escolares do Agrupamento, Manuela Lima, em parceria com o professor António Menino. É um projeto inovador em contexto de biblioteca e resulta da necessidade de oferecer novas possibilidades e modelos de aprendizagem focados na experimentação, no desenvolvimento da criatividade, da criação e exploração do conhecimento, preconizados no perfil do aluno no final da escolaridade obrigatória e nos Decretos-Lei nº 54 e 55 de 2018.

O projeto consiste na criação de um Espaço Maker na Biblioteca Escolar. Pretende-se que seja um lugar inclusivo de experimentação, que conjugue a capacidade de criar e realizar trabalhos manuais e oficinais, com as tecnologias criativas. Aprender, fazendo; trabalhar em equipa; aprender através da experiência; aprender de forma ativa e independente; desenvolver pensamento inventivo, aprendizagens significativas e conteúdos STEAM – constituem os princípios basilares do projeto.

O espaço contempla as valências de impressão 3D, recicláveis (papéis e plásticos), pequena robótica, costura e origami, que permitem ao utilizador fazer, criar, mudar. Tudo isto é possível graças ao apoio da Fábrica Centro Ciência Viva da Universidade de Aveiro.

A necessidade de dar respostas que potenciem o sucesso educativo de todos alunos, particularmente dos mais vocacionados para o saber prático, a generalização crescente da utilização de recursos digitais, que democratizou e vulgarizou o acesso à informação, e a constatação de que atualmente a informação, nos seus múltiplos domínios, deixou de estar dependente apenas da biblioteca constituem também motivação para a construção e implementação deste projeto.

podes gostar também
Deixa um comentário