jornal plural do agrupamento de escolas dr. manuel laranjeira

In Memoriam

Chorei-te
Por teres partido sem despedidas.
Chorei-te
Por não poder ver mais a tua alegria.
Chorei-te
Por não ter tido tempo de dizer adeus.
No meu sonho ainda ouço as tuas gargalhadas,
as tuas palavras positivas e solidárias.
No meu sonho não existe um vírus cruel
Que ceifa existências felizes e promissoras.
No meu sonho ainda vives!
Chorei-te,
Mas vou lembrar eternamente
O teu sorriso radiante
Que iluminou a terra por onde passavas
E ilumina agora os céus que habitas.
Chorei-te,
Mas vou rir-te:
Vou sentir-te no teu júbilo
De cada dia que se vive uma só vez.

 

M. Rosário Costa

[Poema escrito em homenagem à colega e amiga, Alice Correia, publicado em dezembro de 2020, na Antologia de Poesia Contemporânea Entre o Sono e o Sonho, Vol. XII – Grupo Editorial Atlântico, Chiado Books.]

Deixa um comentário