jornal plural do agrupamento de escolas dr. manuel laranjeira

Maria de Fátima Rodrigues Ribeiro

Sou Assistente Operacional na escola Dr. Manuel Laranjeira. Nos meus tempos livres, a minha atividade preferida é o Folclore.

Sou Assistente Operacional na escola Dr. Manuel Laranjeira. Nos meus tempos livres, a minha atividade preferida é o Folclore.

Desde os quinze anos, sou elemento de uma Associação, que tem por objetivo promover, cultural e recreativamente, os seus elementos e as pessoas que a rodeiam. A sua maior atividade é o Folclore em todas as suas vertentes. Fazemos recolhas de trajes, coreografias, músicas, cantares, ladainhas, rezas, ofícios tradicionais e tudo o que se relaciona com a cultura de raiz popular, desde finais do século XIX ao início do XX. Todo o trabalho desenvolvido pelos seus elementos não é remunerado. Esta é uma Associação inscrita no INATEL, membro efetivo da Federação do Folclore Português e Instituição de Utilidade Pública.

O Grupo Cultural e Recreativo Semente foi fundado em 1977. Desde então, o grupo tem levado as nossas tradições e costumes, não só a outros pontos do país, mas também ao estrangeiro, como Espanha (Galiza, Ilhas Canárias, Leganés), França, Itália (Sardenha) e Brasil (Rio de Janeiro). As nossas representações em palco são, muitas vezes, incorporadas em quadros temáticos, como, por exemplo,a Rusga ao São Martinho de Anta. Esta consiste em fazer uma fogueira no centro do palco e dançar à volta dela enquanto se assa castanhas. Outra representação é a Rusga à Nossa Senhora da Saúde, durante a qual cantamos enquanto fazemos o merendeiro no centro do palco e apresentamos algumas das nossas danças.

O meu quadro temático preferido é, sem dúvida, a representação das artes e ofícios tradicionais da nossa região. Entramos em palco com cantigas de trabalho e fazemos uma pequena demonstração de alguns ofícios, tal como os de tanoeiro, sapateiro, amolador e farrapeira. Também demonstramos como se trabalhava com o erguidor que separa o milho da sua voagem.

Fazer parte desta Associação tem sido, ao longo dos anos, uma mais-valia para mim, não só pelos conhecimentos que fui adquirindo, mas também pela oportunidade das viagens que tenho realizado ao estrangeiro. O país que mais gostei de visitar foi Itália, mais propriamente, a Sardenha. Nesta ilha existe uma tradição centenária, o Matrimónio Selargino, que é reconstituída anualmente pelo Gruppo Folk Kellarious di Selargius. Por ocasião desta festa, Selargius transforma-se no centro de toda a Sardenha. As festividades iniciam-se na noite anterior ao casamento, com o cantar das serenatas à noiva (cantigas de namoro). No dia do Matrimónio Selargino realiza-se um desfile pelas ruas da cidade, (procissão nupcial) até à Igreja da Santíssima Vergine Assunta. Noivos, grupo organizador e convidados, todos se vestem a rigor, com trajes tradicionais da sua região.

Foi o evento mais emocionante e mais espetacular em que participei até hoje.

Desde o início de 2020, a Associação está praticamente estagnada pela situação em que o país se encontra, devido à pandemia Covid 19. Vamos falando uns com os outros com muita saudade do passado, mas não voltamos a estar todos juntos como coletividade. Recordando os bons momentos, mantendo a esperança de um dia continuar a nossa missão: levar a outros povos os usos, costumes e tradições dos nossos antepassados.

14-01-2021

podes gostar também
Deixa um comentário